terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Começando meio assim, sabe?

Vou realmente ignorar e deletar este fim de semana do meu banco de memória. Aprontei horrores. Comi xis parmeggiana, iscas de peixe e cerveeeeeeeeeejaaaaaa!!!

Mas para isso existem as segundas-feiras!

Se bem que a segunda foi péssima: tudo o que comi ontem foi uma ameixa, um copo de nescau e um prato de massa com molho. Só. Péssimoooo! Mas eu tava nervosa, ansiosa, atacada mesmo. Ah, gurias, para vocês eu não vou mentir: eu achei que tava grávida.

Ah, era um enjoo para cá, um tô passando mal para lá e eu não conseguia olhar para a comida direito, e eu entrava no super e sentia o cheiro de sabão em barra de coco que tava dois corredores depois de onde eu tava ...

Bom, eu sei que não é 100% confiável, mas eu comprei aqueles testes de farmácia. Pelo menos pra me acalmar, sabe? Fiz e deu negativo. Mas semana que vem eu faço de novo, até porque eu não tô atrasada nem nada, foi só esses enjoos que tavam me fazendo pirar, e um inchaço ...

O Jeff tá numa tristeza só ( e ele que disse que não queria me engravidar agora por causa da minha saúde ), mas ele quer muito um filho, então eu sei que ele fica com dois corações. Mas a gente já passou por uma situação terrível a dois anos atrás e sei que ele não ia aguentar passar por isso de novo.

Eu perdi um bebê no terceiro mês de gestação, a bolsa rompeu assim, do nada. Quando fui num hospital não tinha mais remédio. Como o bebê já tinha começado a formar os ossinhos, eu tive que induzir um parto, pois se fosse feito uma curetagem direto, havia o risco de rasgar o útero. O médico disse que eu teria que usar um comprimido que nem lembro o nome a cada quatro horas, mas que normalmente não se utilizavam mais do que três. Nesse período eu não poderia comer nem beber nada.

Eu tive que usar 8 comprimidos. Eu fiquei três dias sem comer, e os médicos já estavam pensando na possibilidade de fazer uma cesárea. O Jeff e eu estávamos desempregados, e como a gente esperava voltar para casa no mesmo dia não nos preocupamos com nada. A gente não tinha para quem ligar, sem um tostão. O Jeff também não comeu nada nesses dias, e não saiu do meu lado para nada. Como eu ainda estava no convênio médico da minha mãe, eu tinha direito a acompanhante dia e noite no quarto, e quarto privativo e só por isso o Jeff pôde ficar comigo.

No terceiro dia conseguimos falar com a minha mãe, que disse que iria me ver no dia seguinte. No mesmo dia ela esteve no mesmo hospital para levar meu irmão e não foi capaz de perguntar por mim, nem de aparecer na ala em que eu estava.

Depois que o remédio fez efeito, e fui para a sala de parto, a primeira coisa que a anestesista me disse foi: você sabe que a anestesia é pago, não é? Caramba, ela não podia ter esperado eu parar de sentir dor para me dizer isso? Ela queria o quê, que eu puxasse uma carteira com quatrocentos pila na sala de parto, sendo que meu marido não tinha 2 reais pra comer um pastel? Sim, eu disse, eu sei que é pago separado. Se eu não tivesse febre, poderia ir embora quando acordasse. Mas eu tive, e bem alta, então tive que ficar mais 48 horas até ter alta. Minha mãe só apareceu no quinto dia, antes de eu sair, para deixar o cheque da anestesista e deixar dinheiro pro Jeff comer e passagem pra voltar pra casa. O Jeff saiu do quarto, minha mãe me olha e diz: tu sabe que foi melhor, porque tu não ia poder sustentar, né?

É ...e claro, 70% da anestesia o convênio te ressarce, mas o restante não, e a primeira coisa que minha mãe fez assim que o Jeff começou a trabalhar foi cobrar isso dele.

Por isso que o Jeff morre de medo que eu engravide antes de emagrecer, mas ao mesmo tempo ele é louco por um bebê. Esse é um dos motivos pelos quais eu quero perder peso. Tá, eu não pretendo engravidar já, na realidade eu queria esperar mais uns três ou quatro anos. Mas como esse é apenas um dos motivos, eu quero me cuidar desde agora ...

Hoje eu até tô comendo melhor.

2 bananas, uma ameixa e um cafezinho durante a manhã e 4 pegadas de massa com molho no almoço. Para comer de tarde eu já separei um pêssego, uma ameixa e no jantar será só um arroz branco com um bifinho e salada.

A azia tá me matando ...mas deve ser resultado da cerveja do fim de semana, espero estar melhor até amanhã ...

Beijos, mores meus!!!

4 Comentários:

Blogger Naine e Zanza e um unico ideal!!! disse...

q triste o q aconteceu a 2 anos mais se Deus quizer vc vai ser ainda uma super mae saudavel um bj otima terça!!!

12 de janeiro de 2010 08:16  
Blogger Marília disse...

Nossa Thais, que história! Mas que bom que vcs se mantem unidos! Tenho certeza que vai dar tudo certo! torço por vc!

12 de janeiro de 2010 11:39  
Blogger Mari disse...

Nossa moça. que barra! Só imagino o qto você sofreu, foi duro mesmo.

Mas agora boa sorte nessa caminhada, vocês vai conseguir.

Bjks.

13 de janeiro de 2010 03:04  
Anonymous Anônimo disse...

Olá,
Sou Dietista (nutricionista. Tenho feito consultas de nutrição online e quero oferecer-te aconselhamento nutricional sem custos. Basta ires ao meu site e deixar o teu contato que eu volto a contatar-te, somente mencione que queres usufruir da Oferta.
www.meupesoideal.danieldornelles.com

19 de janeiro de 2010 13:58  

Postar um comentário

Cada tecla apertada é uma caloria perdida!kkkkkkk

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial